Pranayama: o quarto elemento da Yoga

Pranayama: o quarto elemento da Yoga

Pranayama ©Alfarrábios da Alma, 2023
Sumário

Hoje nós vamos falar sobre o 4º elemento! Isso mesmo, não é sobre o 5º elemento, é sobre o quarto elemento da Ashtanga Yoga, que é o pranayama! Você sabia que o pranayama é um dos passos da Yoga para atingir a iluminação? Não? Então, fica comigo e vamos bater um papo sobre esse quarto elemento!

O quarto elemento

O pranayama é o quarto dos oito elementos da Ashtanga Yoga, que foram compilados por Patanjali entre os anos  150 a.C. e 400 d.C., em seus Yoga Sutras. É importante frisar que há muitas controvérsias sobre o Patanjali e a edição dos sutras da yoga, que nós vamos falar a respeito em um outro artigo. Mas vamos nos concentrar no papel do pranayama dentro do Ashtanga Yoga. 

Ashtanga é formado por dois termos: 

  • “asht”, que é 8
  • “anga”, que é elemento.

Então, “ashtanga” significa oito elementos. E Ashtanga Yoga significa a Yoga dos 8 elementos, ou, sendo mais específica, significa o caminho dos 8 passos para se unir à Deus, à Existência, à Unicidade. Porque Yoga, em sânscrito, quer dizer a “união” entre Jivatman, que é a Alma Individual, e Paramatman, que é o Eu supremo, ou o Uno, o Absoluto.

Quero abrir um parênteses aqui, pessoal! Eu estou citando vários termos em sânscrito para poder explicar sobre a Yoga e já aviso vocês que eu não tenho certeza de como é feita a pronúncia desses termos em sânscrito. Na medida do possível, eu verifico como é a pronúncia, usando instruções de sites que explicam a respeito, mas não posso garantir que está realmente correto o modo que estou pronunciando, pois não sou especialista no assunto. Assim, já peço desculpas aos linguistas e críticos de plantão, caso eu esteja pronunciando de forma incorreta! 

Os 8 Elementos da Ashtanga Yoga

Vamos ver agora cada um dos oito elementos ou passos da Ashtanga Yoga, definidos por Patanjali:

  1. os yamas, que são as restrições ou abstinências, e incluem:
    1. Ahimsa, que é a não violência, 
    2. Satya, a não falsidade, a veracidade,
    3. Asteya, que é não roubar, 
    4. Mitahara,  que é evitar o excesso na comida, ter moderação na alimentação,
    5. Kṣamā, que é não perturbar-se ou não ficar agitado com o sofrimento
    6. Dayā, que é não ter preconceito, sentir compaixão pelo outro
  2. os niyamas, que são hábitos ou observâncias, e incluem:
    1. Saucha: pureza, clareza de mente, da fala e do corpo
    2. Santosha: contentamento, aceitação dos outros e das próprias circunstâncias como elas são, otimismo consigo mesmo
    3. Tapas: austeridade, autodisciplina, perseverança
    4. Svadhyaya: autoconhecimento, autorreflexão, introspecção
    5. Ishvara Pranidhana: contemplação do Ser Supremo, sintonização com a consciência suprema

Esses dois primeiros “angas” juntos, ou seja, os yamas e os niyamas, significam “levar uma vida correta”, ter uma postura correta diante da vida. São as obrigações morais, os faça isso e não faça isso. 

Vamos ver os outros 6 angas:

  1. os asanas, que são as posturas, que devem ser posições estáveis e confortáveis
  2. os pranayamas, que são as respirações controladas, 
  3. o pratyahara, que é a retirada ou isolamento do yogue da vida mundana,
  4. o dharana, que é o treino da concentração,
  5. o dhyana, que é a prática da meditação e
  6. o samadhi, que é a absorção ou reintegração ao Todo.

A prática dos 8 elementos

Os oito elementos formam uma sequência de práticas que o yogue deve seguir, que vão ajudar na sua interiorização, do exterior para o interior, do corpo físico para os corpos sutis. O objetivo final das práticas yogues é alcançar a libertação do sofrimento e do karma e, consequentemente, dos renascimentos. 

É importante enfatizar que todas as formas de yogas que existem são originadas da Ashtanga Yoga que foi sistematizada pelo Patanjali. Em outra série de artigos específica sobre a Yoga, nós vamos falar mais profundamente sobre cada um dos elementos da Ashtanga Yoga.

Mas como você deve ter percebido, o Pranayama é um dos oito elementos da Yoga de Patanjali, para ser mais exato, o quarto elemento. Patanjali entendia que a Yoga é uma forma de restringir a mente, impedindo que ela assuma várias formas, ou seja, é aquietar a mente, para que ela fique silenciosa. E a respiração controlada é um recurso que auxilia nesse processo de acalmar e de esvaziar a mente. 

Observe o seguinte: os yamas e nyamas são formas de ação que a pessoa deve praticar na sua rotina, no seu dia a dia. Já os asanas e os pranayamas são práticas específicas para ajudar a equilibrar o corpo e a mente. Os asanas são as posturas que disciplinam o corpo e os pranayamas são os exercícios que disciplinam a respiração. Se você conseguir cumprir esses 4 angas da Yoga, você já será praticamente um iluminado!

No próximo capítulo

No próximo vídeo dessa série, eu vou te contar sobre alguns tipos de pranayamas que são utilizados nas diversas correntes de Yoga. Por que existem vários tipos e sequencias de respiração controlada para objetivos diferentes. Por exemplo, se você quer acalmar a mente, você usa um tipo de respiração, mas se você quer fazer subir a energia da sua kundalini, será outro tipo de respiração. Então, se você quer conhecer alguns tipos e os objetivos de pranayamas, assista o próximo capítulo para saber!

Agradecimentos

Antes de encerrar, eu quero te agradecer por ter assistido o vídeo até o final! Aproveito para te lembrar de dar aquele like iluminado, de deixar seus comentários sobre o que você achou do vídeo, suas dúvidas e sugestões e de inscrever para receber mais conteúdos como este!

Encerramento

Desejo a todos os seres uma vida plena, com muita luz, e que você siga seu caminho de crescimento e expansão espiritual na mais santa paz!

Namastê!

Está gostando do nosso conteúdo? Deixe seu review e compartilhe!

Avaliação do Post
0.0/5

Avalie o Post

Assista no Youtube

Ouça agora mesmo!

Ouça na sua plataforma favorita!

Por favor, confirme seu e-mail
Obrigada por sua inscrição!

Para concluir o processo de confirmação, por favor, clique no link da mensagem enviada para o e-mail que você nos indicou.

Caso você não receba o e-mail em instantes, por favor, verifique em sua caixa de spam e marque os e-mails do Alfarrábios da Alma como "não é spam".

Saudações de luz!
Alfarrábios da Alma

Assine Nossa Newsletter

Receba conteúdos fantásticos sobre autoconhecimento, espiritualidade e denvolvimento pessoal para tornar sua vida cada vez mais plena!!!

*Não enviamos spam!