Os 7 Segredos da Autoestima: Os Juízes na Sua Cabeça – Cap. 05

Os 7 Segredos da Autoestima: Os Juízes na Sua Cabeça – Cap. 05

Os 7 Segredos da Autoestima: Os Juízes na Sua Cabeça (Cap. 05)Cap. 02 ©Alfarrábios da Alma, 2023
Sumário

Neste capítulo, nós falamos sobre os juízes em sua mente, que podem estar interferindo na sua autoestima. Esses juízes estão sempre julgando suas atitudes, seus pensamentos, suas emoções e sentimentos. Falamos também sobre as crenças limitantes que você assimilou do meio externo, por isso você precisa se libertar desses juízes internos e dessas crenças. Mas como se libertar ? Leia o artigo para saber!

Boas Vindas e Apresentação do Vídeo

Você já refletiu sobre tudo que você pensa e sobre a origem do seu modo de pensar sobre a vida e sobre o mundo? Você tem certeza de que suas opiniões são realmente suas? De que seus princípios são realmente o que você acredita, lá no fundo do seu coração, da sua alma? Você até desconfia que seu jeito de pensar sobre o mundo não é muito certo e você gostaria de mudar, mas sente que é muito apegado a esse jeito de pensar. Será que é possível mudar?

Então, vem comigo descobrir, pois eu vou revelar aqui 7 segredos para você melhorar sua autoestima e viver melhor consigo e com os outros.

Apresentação da Série

Este episódio faz parte da série “Os Segredos da Alma”, do canal Alfarrábios da Alma, em que eu trago para você alguns toques que eu aprendi ao longo da minha vida como sannyasin, praticando, experimentando e vivenciando a espiritualidade no meu dia a dia, na minha rotina, de onde eu sempre procuro extrair o aprendizado para a minha alma. 

Esses segredos também vêm de muitos livros, audiolivros, vídeos, cursos, palestras e dos muitos mestres da sabedoria que me orientaram e me ajudaram a seguir um caminho espiritual. Afinal, ninguém é uma ilha! E tudo que inventamos ou descobrimos é sempre proveniente daqueles que vieram antes de nós, os precursores do conhecimento e da sabedoria, desde os primórdios da humanidade.

Sou muito grata a todos aqueles que me ensinaram, por bem ou por mal, na alegria ou na tristeza, na facilidade ou na dificuldade, no trabalho ou na diversão, pela dor ou pelo amor! E sou grata a você por estar aqui comigo hoje! 

E que eu possa ser útil a você, mesmo que você não concorde com o que eu digo! Mesmo que você discuta comigo! Afinal o seu arcabouço de conhecimentos e de experiências é diferente do meu, porque cada ser humano é único e especial! E isso é maravilhoso, pois cada um pode agregar ao outro mais conhecimentos e experiências! E assim todos vamos todos expandindo nossa consciência para nos unirmos à Existência!

Apresentação do Episódio

Nesse episódio da série “Segredos da Alma”, nós vamos tratar dos “7 Segredos da Autoestima”. O episódio tem aproximadamente 1 hora de duração e está dividido em 6 capítulos, na playlist “7 segredos da autoestima”, que está na descrição do vídeo. Se você chegou de paraquedas nesse capítulo e quiser assistir aos outros, é só adicionar às suas playlists!

E se você curtir esses segredos, deixe o seu like, para que o Youtube recomende para outras pessoas; inscreva-se no canal, para receber mais conteúdos como esse; e compartilhe com seus amigos! Você também pode deixar suas dúvidas e sugestões aí nos comentários, beleza?

Os Juízes na Sua Cabeça

No capítulo anterior, nós falamos sobre como usar a intuição e a meditação como meios de comunicação com a sua alma. E quando você usa essas ferramentas, você consegue trazer a autoestima da alma para dentro de você e pensar e agir a partir dela, certo? Na meditação, você recebe a intuição e os insights que você precisa para resolver os problemas, para se centrar, para nortear sua vida. Você descobre os seus verdadeiros valores, os que vêm da sua alma e não do mundo externo. E eles até podem coincidir com os valores do mundo, não há nenhum problema nisso!

Mas você vai abandonar aqueles valores que não são seus, que são do mundo, de outras pessoas e que você assimilou apenas para ser capaz de conviver com elas. E essas pessoas se tornaram seus juízes! Elas estão dentro da sua cabeça, como reflexos, dizendo o que você deve ou não deve fazer, como você deve se comportar, fazendo você agir de um jeito que você não se sente bem.

Vamos falar um pouco mais sobre esses julgadores. Eu gosto do modo como o Osho fala sobre esses juízes na nossa mente. Ele diz que quando um casal está na cama dormindo, não está lá apenas o casal, mas também os pais do homem e os pais da mulher. A cama fica apertada! E os dois se virando na cama, ninguém consegue dormir! Porque a esposa está conversando com os pais dela na sua cabeça, e eles estão dizendo o que ela deve ou não fazer. E o marido está conversando com os pais dele na sua mente, que também estão dizendo como ele deve se comportar. Como o amor pode fluir desse jeito? Não tem amor que resista!

E então o marido e a mulher acabam brigando, porque são tantas vozes na cabeça deles, que eles nem mesmo conseguem ouvir a si mesmos, e muito menos um ao outro! Daí vem as DRs, as separações e os divórcios. Porque a pessoa não age por si mesma, ela age com base no que ela aprendeu que era o certo dos seus pais, dos irmãos, da escola, da igreja etc, etc, etc. 

Mas se você trouxer esses juízes que estão dentro de você, na forma de pensamentos e sentimentos negativos, para o consciente, será mais fácil você se livrar deles. Tudo que tiramos do escuro, trazemos para a luz, fica mais fácil de entender. Quando algo é iluminado, trazido para a luz, você consegue analisar, ficar consciente, ficar lúcido, que significa cheios de luz. 

Quando você entra em contato com esses juízes internos, você pode identificar os pensamentos que você tem como crenças limitantes! E então, eureka! Finalmente, você se depara com suas crenças limitantes e entende de onde elas vieram! E pode se libertar delas! Como num passe de mágica! Você pode ficar atento às situações incômodas, compreender de onde elas vêm e dissolver aqueles pensamentos, sentimentos e sensações.

Vamos supor que você sempre pensou que você só pode se entregar para o seu marido depois do casamento. Ou que você só pode ser próspero se trabalhar duro! Ou que você deve ser sempre desconfiado das pessoas, senão alguém pode passar você para trás. 

Ou o contrário: que você pode se entregar para qualquer um antes do casamento, porque casamento é uma bobagem. E que você não precisa trabalhar duro para ganhar dinheiro, há formas muito mais fáceis de ganhar dinheiro, mesmo que outras pessoas sejam prejudicadas na negociação; ou você não desconfia de ninguém, acredita em todo mundo, acha que todo mundo é puro e ninguém vai enganar você, nem te passar para trás.

Entendeu? Não importa de que lado você está, se a crença que você tem é positiva ou negativa, ela pode ser uma crença limitante. Você pode ter uma crença de que precisa amar a todos incondicionalmente e não pode negar ninguém. Aí alguém machuca você e naturalmente você sente ódio. Mas você vai reprimir esse ódio, porque você aprendeu que deve amar incondicionalmente. Isso pode ser uma crença limitante. Crença limitante não é só uma crença aparentemente negativa, não. É tudo que está limitando você e tirando você do seu centro. Fazendo você ter pensamentos e emoções negativas. 

Então, a crença pode ser positiva ou negativa, mas limitante. Porém, os pensamentos e sentimentos que essa crença produz em você são sempre negativos. Por isso é que essa crença é limitante, pelo resultado ruim que ela produz em você. Você não fica bem quando aplica isso na prática. Às vezes, você até fica bem temporariamente, mas depois você sente aquele gostinho amargo de que algo está errado nisso que você está fazendo. 

Aí você vai me perguntar: “ué? mas o objetivo de todos não é amar incondicionalmente???” Sim, é! Quando você estiver naturalmente preparado para fazer isso, não fazendo força, não se reprimindo e se punindo cada vez que você sente algo ruim por alguém. O amor incondicional vai chegar, mas você precisa estar limpinho por dentro para ele chegar. Senão, não vai  ter espaço dentro de você para o amor incondicional!

Essas crenças limitantes que interferem na nossa autoestima e que normalmente vêm dos outros e do meio externo, geram emoções negativas no nosso corpo astral e sensações negativas no corpo físico. Emoção vem do latim “e” (fora) e “movere” (movimento), que significa “mover para fora”, ou seja, trazer coisas que estão dentro de você para fora. Quando você sente essas emoções e sensações no seu dia a dia, é péssimo, não é? Porque você acaba mostrando essas emoções e sensações ao se relacionar com o mundo e as pessoas vêem e são impactadas pelas suas reações. E, por dentro, você se sente péssimo.

Que tipo de emoção são essas? Medo, vergonha, estranheza, inadequação, timidez, vitimismo. E que sensações você tem no corpo físico? Aceleração dos batimentos cardíacos, suores nas mãos, vontade de fugir, vontade de lutar ou agredir, vontade de chorar, de gritar. Enfim, você pode passar o dia elencando o que você sente de ruim cada vez que você é dominado por uma crença limitante.

No entanto, se você convocar esses sentimentos quando estiver meditando, você está fazendo isso de forma controlada, então você vai contatar os sentimentos, as emoções e sensações negativas, mas em seguida você vai trabalhar tudo isso na própria meditação. Você não vai sair por aí com isso aflorado, a meditação vai te trazer o reequilíbrio. 

Na meditação, você vai entender que tudo isso são projeções de sua mente! E esse insight, essa luz que você vai jogar nas coisas negativas que estão dentro de você vão te ajudar a entender de onde elas vêm e como se libertar delas! E você vai ficar bem. Você vai conseguir enxergar a crença limitante que está ali espreitando e vai mudar seu modo de pensar sobre aquilo. Isso vai ajudar você a parar de acusar os outros, porque você mesmo escolheu viver de acordo com aquela crença limitante. Você aprendeu com os outros, mas a sua mente é só sua! O que entra dentro dela, é porque você deixou entrar.

“Ah, mas eu tenho que respeitar meus pais!” Então, tudo bem! Eu também respeito meus pais, mas não faço tudo que eles acham certo. Eu faço o que eu acho certo, e você? Você não consegue respeitar e amar os seus pais, sem ter que seguir religiosamente tudo que eles querem que você faça, do jeito deles? Esse é o jogo de cintura que precisamos ter! Isso conserta a nossa autoestima!

Com a meditação da autoestima, você vai ser capaz de identificar seus juízes internos, de identificar as suas crenças limitantes que vem desses juízes internos, você vai dissolver essas projeções, e vai se libertar dos juízes e das crenças e entender que só pela sua intuição, pelo seu Eu superior, sua Força interior, seu Deus, ou como você quiser chamar sua alma, você vai saber a melhor forma de pensar e de agir no mundo.

Às vezes, vai coincidir com o que os outros dizem, mas você vai saber que não está agindo daquela forma para agradar os outros e sim porque você sabe do mais íntimo do seu ser, que aquela é a coisa certa a pensar e a fazer! 

Depois de você praticar bastante a meditação da autoestima e se libertar de tudo isso, você vai ver como vai sentir um relaxamento, uma tranquilidade! Até o fluxo de pensamentos vai diminuir, porque você não precisará mais se controlar tanto para fazer o que é certo! Porque você vai fazer as coisas certas naturalmente, independente do que os outros pensam ou acham de você!

No próximo capítulo, vamos finalmente falar quais são os sete segredos da autoestima! Se você chegou aqui, tenho certeza de que não vai perder! Então, veja o último capítulo para saber!

Agradecimentos

Antes de encerrar, eu quero agradecer a você por ter ficado comigo até o final! Se gostou do vídeo, não se esqueça de deixar aquele like iluminado, de deixar seus comentários sobre o que você achou do vídeo e de inscrever para receber mais conteúdos como este! Isso tudo ajuda a divulgar o canal para mais pessoas com interesse nesse assunto e nos motiva a criar mais vídeos como esse para você!

Gostaria de agradecer também a todos os criadores de conteúdo, artistas, músicos, fotógrafos e às plataformas que disponibilizam seus conteúdos para que possamos usar e tornar nossos conteúdos mais atraentes e interessantes.

Encerramento

Desejo a todos os seres uma vida plena, com muita luz e que você siga seu caminho de expansão espiritual na mais santa paz!

Namastê!

Está gostando do nosso conteúdo? Deixe seu review e compartilhe!

Avaliação do Post
0.0/5

Avalie o Post

Assista no Youtube

Ouça agora mesmo!

Ouça na sua plataforma favorita!

Por favor, confirme seu e-mail
Obrigada por sua inscrição!

Para concluir o processo de confirmação, por favor, clique no link da mensagem enviada para o e-mail que você nos indicou.

Caso você não receba o e-mail em instantes, por favor, verifique em sua caixa de spam e marque os e-mails do Alfarrábios da Alma como "não é spam".

Saudações de luz!
Alfarrábios da Alma

Assine Nossa Newsletter

Receba conteúdos fantásticos sobre autoconhecimento, espiritualidade e denvolvimento pessoal para tornar sua vida cada vez mais plena!!!

*Não enviamos spam!