Autoestima baixa: de quem é a culpa? – Os 7 Segredos da Autoestima – Cap. 02

Os 7 Segredos da Autoestima: Autoestima baixa: de quem é a culpa? Cap. 02 ©Alfarrábios da Alma, 2023
Sumário

Este 2º capítulo da série *”Os Segredos da Autoestima”* vídeo fala sobre a autoestima baixa e a culpa que atribuímos aos outros ou a nós mesmos por esse problema. Mas será que é uma vantagem culpas a nós mesmo ou aos outros pelos nossos problemas? Neste capítulo, vamos aprofundar essa questão e encontrar formas mais eficazes de melhorar a autoestima.

Boas Vindas e Apresentação do Vídeo

Sabe aquelas pessoas que vivem culpando os outros pelos seus problemas? A pessoa está sempre criticando todo mundo, e ela é sempre uma vítima e todos são culpados por tudo que acontece com elas? Pois é, mas será que a culpa é mesmo das outras pessoas? E será que é realmente uma vantagem para ela ficar culpando os outros pelos nossos problemas? Então, vem comigo descobrir, pois eu vou revelar aqui 7 segredos para você melhorar sua autoestima e viver melhor consigo e com os outros.

Apresentação da Série

Este episódio faz parte da série “Os Segredos da Alma”, do canal Alfarrábios da Alma, em que eu trago para você alguns toques que eu aprendi ao longo da minha vida como sannyasin, praticando, experimentando e vivenciando a espiritualidade no meu dia a dia, na minha rotina, de onde eu sempre procuro extrair o aprendizado para a minha alma. 

Esses segredos também vêm de muitos livros, audiolivros, vídeos, cursos, palestras e dos muitos mestres da sabedoria que me orientaram e me ajudaram a seguir um caminho espiritual. Afinal, ninguém é uma ilha! E tudo que inventamos ou descobrimos é sempre proveniente daqueles que vieram antes de nós, os precursores do conhecimento e da sabedoria, desde os primórdios da humanidade.

Sou muito grata a todos aqueles que me ensinaram, por bem ou por mal, na alegria ou na tristeza, na facilidade ou na dificuldade, no trabalho ou na diversão, pela dor ou pelo amor! E sou grata a você por estar aqui comigo hoje! 

E que eu possa ser útil a você, mesmo que você não concorde com o que eu digo! Mesmo que você discuta comigo! Afinal o seu arcabouço de conhecimentos e de experiências é diferente do meu, porque cada ser humano é único e especial! E isso é maravilhoso, pois cada um pode agregar ao outro mais conhecimentos e experiências! E assim todos vamos todos expandindo nossa consciência para nos unirmos à Existência!

Apresentação do Episódio

Nesse episódio da série “Segredos da Alma”, nós vamos tratar dos “7 Segredos da Autoestima”. O episódio tem aproximadamente 1 hora de duração e está dividido em 10 capítulos, na playlist “7 segredos da autoestima”, que está na descrição do vídeo. Se você chegou de paraquedas nesse capítulo e quiser assistir aos outros, é só adicionar às suas playlists!

E se você curtir esses segredos, deixe o seu like, para que o Youtube recomende para outras pessoas; inscreva-se no canal, para receber mais conteúdos como esse; e compartilhe com seus amigos! Você também pode deixar suas dúvidas e sugestões aí nos comentários, beleza?

Autoestima baixa: de quem é a culpa?

No capítulo anterior, nós falamos da autoestima e da outroestima e de como nós ficamos em conflito quando começamos a conviver com os outros, porque não sabemos como nos dividir, se agradamos a nós mesmos ou às outras pessoas. E, muitas vezes, esse conflito interno que vivemos nos leva a culpar alguém por isso. Às vezes, culpamos a nós mesmos e outras vezes, culpamos os outros.

Mas, na verdade, a sua dificuldade em lidar consigo mesmo e de lidar com os outros não é culpa deles! E também não é culpa sua! Porque a culpa não é um bom sentimento para lidar com as situações.

O problema é simplesmente não saber dosar o que damos a nós mesmos e o que damos aos outros. E isso se torna um problema de baixa autoestima. E, agora, fica mais fácil de entender! Porque a baixa autoestima é um pequeno desajuste entre amar a si mesmo e amar ao outro. Entre a sua capacidade de se respeitar e respeitar o outro. De se valorizar e valorizar o outro. E mais:  de dar amor a si mesmo ao invés de esperar pelo amor do outro.

Aí você vai dizer: mas meu pai é realmente assim, é exigente comigo e não me deixa fazer nada. Não sou eu! É meu pai que me reprime! É a escola que tem regras! É a igreja que tem princípios! E eu tenho que seguir, tenho que fazer o que me mandam! “Tenho que”, “tenho que”. Se você é uma criança ou adolescente que ainda depende dos pais, até é compreensível você dizer isso. Mas se você é um adulto, talvez seja essa atitude que está diminuindo seu amor próprio, que é sua autoestima.

Então, pense comigo: se você cresce e amadurece, atribuindo tudo que acontece com você aos outros, culpando os outros, você está dando todo o poder aos outros de fazerem o que quiserem com você! Geralmente, é exatamente isso que fazemos. Não colocamos os limites e o meio-termo, a linha divisória que separa os outros de nós mesmos. E começamos a nos misturar com os outros, e ficamos sem saber quem somos.

Muitos aceitam essa falta de limites e se conformam em ser submissos. Outros se tornam rebeldes e não querem aceitar nenhuma interferência do outro em sua vida.

Alguns submissos se analisam e decidem mudar, dizendo: “de agora em diante, vou ter autoestima, não vou mais me submeter a ninguém!!!”

E alguns rebeldes, ao contrário, decidem mudar e dizem: “de agora em diante, vou me comportar melhor, ser mais bonzinho, aceitar tudo que os outros fizerem comigo, ser condescendente e generoso com todos!”

Mas esses são os extremos opostos!

E como já dizia Buda há 2500 anos, o melhor caminho é o do meio!

Então precisamos olhar para as pessoas que estão dentro de nós como reflexos e colocá-las nos seus devidos lugares! Não precisamos brigar com as pessoas, nem culpar ninguém pelo que nós sentimos! Não precisamos agredir, nem violentar as pessoas. É apenas uma mudança na atitude interna, um pequeno ajuste, que muda nossa postura com os outros.

Pense em uma máquina com muitas porcas e parafusos. Se você apertar demais, vai espanar. Se apertar de menos, vai afrouxar, certo?

Então é apenas uma sintonia fina que você faz. Você não vai obedecer ninguém, como uma criança submissa, mas você também não vai se rebelar, como uma criança birrenta. 

Você vai se compreender, fazer uns pequenos ajustes na sua mente, no seu modo de pensar, e vai ver as pessoas como elas realmente são, sem as emoções e sentimentos negativos que vinham norteando você. 

Exatamente como nós falamos na Meditação Guiada para Melhorar a Autoestima. Pequenos ajustes em sua mente para deixar de ver os reflexos das pessoas que estão distorcidos pelos seus sentimentos e emoções negativos.

Na verdade, as pessoas à nossa volta simplesmente continuam sendo elas mesmas e o que elas fazem não é contra você, é somente a favor delas mesmas.

O mesmo sofrimento que você sente, elas também estão sentindo, com ligeiras modificações na frequência. Mas elas também estão agindo para se defender do mundo. Não é nada contra você!

E quando você entende isso, eureka! Você entendeu tudo! Você se tranquiliza!

“Mas o meu marido faz isso comigo!”, você vai dizer. E eu repito: ele não faz isso contra você, é apenas o jeito de ele ser. Esse é o melhor que ele consegue ser! Não exija dele o que ele não é capaz. E tudo que você dá você recebe de volta, lembre-se disso. Então, não exija de ninguém que seja o que não é. E ninguém vai exigir isso de você. A vida vai ficar mais leve desse jeito.

Se você tem dificuldade com alguém, se é impossível conviver com esse alguém, então é melhor você manter uma certa distância dessa pessoa. Não tente impor que ela seja alguém que ela não é. “Mas é minha família”. Tudo bem, mantenha uma certa distância. Até mesmo em uma mesma casa, você consegue se manter um pouquinho afastado. Em outro cômodo, ou falando menos com a pessoa, ou evitando assuntos conflituosos, sendo mais diplomático. Não batendo de frente. Isso vai tornar sua vida mais amena, mais fluida. Então, seja como a água, que flui pelas frestas mais insignificantes!

Você está vendo os defeitos do seu pai, da sua irmã, do seu marido ou esposa, do grupo que você participa, porque estava achando que eles eram os responsáveis pela sua miséria. Mas quando você entende que ninguém é responsável pela sua miséria, a não ser você mesmo, você pode ver as pessoas como elas realmente são e aceitar mais facilmente todas elas.

E então você pode equilibrar sua autoestima, porque não depende mais dos outros! Você vai continuar gostando dos outros, porque somos todos uma família universal e todos estamos aqui juntos evoluindo! Você vai continuar fazendo coisas pelos outros, porque o amor é um bem bolado, no qual você ama a si mesmo e aos outros. Mas você vai aprendendo a fazer a sintonia fina entre gostar de si mesmo e gostar dos outros, fazer por si mesmo e fazer pelos outros.

E quando você estiver com a autoestima equilibrada, você vai ver o outro com olhar diferente, despido daquelas emoções negativas do ego! E isso vai ser fantástico! E vai parecer para você que as pessoas são diferentes! Mas na verdade foi sua cabeça que mudou! Você vai ver as pessoas com mais compaixão, com mais perdão, com mais carinho. Porque você vai ver as pessoas nelas mesmas, sem se misturarem com os seus sentimentos e emoções negativos.

E quando você aceita os outros, você também aceita a si mesmo e vice versa. Quando você perdoa a si mesmo, fica mais fácil perdoar os outros, porque nós refletimos para o mundo o que temos dentro de nós.

No próximo capítulo, vamos falar um pouco sobre como funciona a autoestima, as fontes da autoestima. Você sabe como você constrói a sua autoestima? O que faz você sentir amor por si mesmo? Será que é a sua aparência? Ou será que é sua essência? E de onde vem essa essência, se é que ela existe? Então, veja o próximo capítulo para saber!

Agradecimentos

Antes de encerrar, eu quero agradecer a você por ter ficado comigo até o final! Se gostou do vídeo, não se esqueça de deixar aquele like iluminado, de deixar seus comentários sobre o que você achou do vídeo e de inscrever para receber mais conteúdos como este! Isso tudo ajuda a divulgar o canal para mais pessoas com interesse nesse assunto e nos motiva a criar mais vídeos como esse para você!

Gostaria de agradecer também a todos os criadores de conteúdo, artistas, músicos, fotógrafos e às plataformas que disponibilizam seus conteúdos para que possamos usar e tornar nossos conteúdos mais atraentes e interessantes.

Encerramento

Desejo a todos os seres uma vida plena, com muita luz e que você siga seu caminho de expansão espiritual na mais santa paz!

Namastê!

Está gostando do nosso conteúdo? Deixe seu review e compartilhe!

Avaliação do Post
0.0/5

Avalie o Post

Assista no Youtube

Ouça agora mesmo!

Ouça na sua plataforma favorita!

Por favor, confirme seu e-mail
Obrigada por sua inscrição!

Para concluir o processo de confirmação, por favor, clique no link da mensagem enviada para o e-mail que você nos indicou.

Caso você não receba o e-mail em instantes, por favor, verifique em sua caixa de spam e marque os e-mails do Alfarrábios da Alma como "não é spam".

Saudações de luz!
Alfarrábios da Alma

Assine Nossa Newsletter

Receba conteúdos fantásticos sobre autoconhecimento, espiritualidade e denvolvimento pessoal para tornar sua vida cada vez mais plena!!!

*Não enviamos spam!