Casablanca: um olhar profundo sobre o filme

Casablanca: um olhar profundo sobre o filme

casablanca ©Alfarrábios da Alma, 2023
Sumário

Imagine se você estivesse vivendo em um período de guerra mundial. Se tivesse que escolher entre salvar sua vida e a vida de alguém que você ama muito, o que você faria? Este é o drama vivido pelo personagem Rick, do filme Casablanca!

Sejam bem vindos à série Filmes de Todos os Tempos do canal Alfarrábios da Alma. Aqui eu conto um pouco sobre o filme, para você que ainda não assistiu, sem spoiler. E depois, teço alguns comentários mais profundos sobre o filme, do ponto de vista do autoconhecimento, do desenvolvimento pessoal e da espiritualidade, com um pouco de spoiler.

Então, vamos pra telinha!

Resumo do Filme

O filme Casablanca é um dos mais importantes e conhecidos filmes de Hollywood (Hollywood – Wikipédia, a Enciclopédia Livre, 2023), lançado durante a Segunda Guerra, em 1942 e tratando do tema da guerra. 

No drama envolvente, Rick se vê dividido entre seu amor por Ilsa Lund (Ingrid Bergman) e seu senso de dever para com a causa aliada.

O filme foi dirigido pelo austro-húngaro Michael Curtiz (Michael Curtiz – Wikipédia, a Enciclopédia Livre, 2023), que fez vários outros filmes importantes nos idos de 1940, tais como As aventuras de Robin Hood, Elvis Presley e Balada Sangrenta, além de diversos filmes de um ator muito famoso na época, chamado Errol Flynn (Casablanca (Filme) – Wikipédia, a Enciclopédia Livre, 2023).

A história do filme foi uma adaptação da peça de teatro “Everybody Comes to Rick’s” (Everybody Comes to Rick’s, 2019), que em português seria “Todo mundo vem para o Rick”, uma peça não produzida, portanto só um esboço escrito por Murray Bennett e Joan Alison. Os autores, ilustres desconhecidos na época, viveram uma história verídica algo semelhante à história do filme e se baseiam nessa história para escrever a peça.

Estrelado por Humphrey Bogart e Ingrid Bergman, o filme conta a história de Rick Blaine, papel de Humphrey Bogart, proprietário do café do Rick, em Casablanca, uma cidade do Marrocos, na costa atlântica do norte da África (Casablanca – Wikipédia, a Enciclopédia Livre, 2023), que estava sob o domínio da França de Vichy e, consequentemente da Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial. Rick se vê dividido entre seu amor pela ex-namorada Ilsa Lund (Ingrid Bergman) e seu senso de dever para com a causa aliada.

Rick tem como amigo e como pianista de seu bar o saudoso Sam, interpretado por Dooley Wilson (Dooley Wilson – Wikipédia, a Enciclopédia Livre, 2023), que toca a música imortalizada pelo filme “As Time Goes By”. Na peça original, baseada em alguns fatos vividos pelos escritores, eles encontraram de fato, na França, um pianista negro tocava jazz para uma multidão de franceses, nazistas e refugiados. Uma informação interessante é que o piano em que Sam toca “As Time Goes By” no filme foi leiloado, em novembro de 2014, por 2,9 milhões de dólares em Nova Iorque (As Time Goes By – Wikipédia, a Enciclopédia Livre, 2023).

O filme foi produzido em 4 meses, de maio a agosto de 1942, e teve um custo de US$1.039.000 (Um milhão e trinta e nove mil dólares), tendo sido lançado em  novembro do mesmo ano.

O filme foi indicado a 8 oscars, tendo recebido de fato 3 oscars: 

  • o de melhor filme, pela Warner Bros. tendo Hal B. Wallis como produtor;
  • o de melhor direção, por Michael Curtiz
  • o de melhor roteiro adaptado, por Julius J. Epstein, Philip G. Epstein e Howard Koch

O filme também é considerado um clássico do cinema noir e um dos melhores filmes de amor já produzidos.

Um Olhar Profundo (Início do Spoiler)

Rick é um americano que vive em Casablanca desde que foi forçado a fugir dos Estados Unidos por causa de suas atividades antifascistas. Ele é dono do Rick’s Café Américain, que é uma casa noturna frequentada por todo tipo de pessoa, incluindo refugiados e nazistas. A característica principal do bar de Rick é justamente a liberdade e a diversidade de pessoas que ali frequentam, desde que não provoquem brigas, nem confusões, as quais o Ricky reprime sem pena.

Um dia, Rick recebe a visita de Ilsa Lund, uma mulher por quem ele foi apaixonado no passado, quando vivia em Paris. Ilsa é casada com Victor Laszlo (Paul Henreid), que é um líder da resistência tcheca que está sendo perseguido pelos nazistas. O casal precisa escapar de Casablanca e ir para o Estados Unidos, onde Lazlo poderá continuar sua luta contra o regime nazista.

Existem 2 salvos-condutos que desapareceram, que são um misto de passaporte com visto de entrada num país, com validade determinada, mas ninguém sabe com quem estão. Estes documentos poderiam ser a chance de Lazlo e Ilsa saírem de Casablanca para os Estados Unidos. Será que os salvos-condutos estão nas mãos do Ricky?

Estando ou não, Rick está relutante em ajudar Ilsa, pois ainda está magoado por ela o deixar esperando em uma estação de trem em Paris. Mas ele não sabe o porquê de Ilsa ter agido dessa forma (00:46).

Ilsa procura por Ricky e pede ajuda para sair do país e ele concorda em ajudar. Ilsa imagina que ele tem os salvos-condutos e que eles irão fugir juntos, inclusive porque o próprio marido Lazlo aprova que ela vá embora sem ele. Mas Ilsa não concorda com isso.

Ilsa acaba explicando a Rick que ela já era casada com Lazlo na época de Paris em que tiveram um caso. No entanto, não pode contar isso a Ricky, porque o próprio Lazlo não queria que ninguém soubesse que eles eram casados, para garantir a segurança dela. (01:21:00)

Além disso, nessa mesma época, o marido havia sido capturado e jogado em um campo de concentração, de modo que Ilsa acreditava que o marido estivesse morto. Qual não foi sua surpresa quando o marido retornou vivo, logo depois de ela ter o caso com Ricky.

Após as justificativas de Ilsa, Rick decide ajudá-la e prepara um plano de fuga, usando os dois salvos-condutos. Ilsa imagina que os documentos serão para ela e para o Ricky, porém Ilsa e Lazlo acompanham Rick ao aeroporto, junto com o chefe de polícia, estando este sob a mira de um revólver apontado por Rick. 

Nesse momento, Rick precisa fazer uma escolha: renunciar ao seu amor por Ilsa e ajudá-la a escapar com seu marido, ou escapar com ela de Casablanca, deixando Lazlo para trás. No final, Rick decide ajudar Ilsa e Laszlo a escaparem. 

Ilsa fica inconformada, mas Rick explica que ela tem um importante papel na vida de Lazlo e que Lazlo tem um papel importante como revolucionario contra o regime nazista, de modo que eles devem continuar sua missão nos Estados Unidos.

Ou seja, Rick abdica de seu amor e coloca sua vida pessoal em segundo plano, em prol do bem comum, da luta por um ideal de justiça e humanidade.

Em termos de autoconhecimento e espiritualidade, o filme ensina sobre o amor, o sacrifício e o senso de dever.

A pessoa que ama e é abandonada, em primeiro lugar, ela tem a sensação de que não foi amada. No caso do Rick, ele e Ilsa combinaram de fugir juntos de Paris, para viverem juntos em uma outra realidade. Mas Ilsa deixa ele esperando na estação de trem com Sam e isso faz com que ele fique com ódio dela. E que tipo de amor é esse que se transforma em ódio? Esse é o amor condicional, é o amor egoísta. Porque a pessoa que tem amor no coração, ela vai compreender o outro e continuar amando. 

Mas com o passar do filme, nós percebemos que aquele ódio que Rick sente pela Ilsa é algo superficial. Mas que nas profundezas do seu coração, ele continua sentindo amor. E em que momento temos certeza de que aquele amor que o Rick começou a sentir em Paris continua sendo o mesmo amor e que é verdadeiro? No momento em que ele salva a Ilza e o marido Lazlo, dando a eles os salvos-condutos. 

Além disso, ele também mostra a sua nobreza de espírito, salvando o Lazlo, que é alguém que se dedica quase integralmente às causas aliadas, que seria o bem comum. Ou seja, ele abdicou de sua amada e abdicou de sua própria segurança, ficando em Casablanca, em prol de manter a vida de uma pessoa que luta pelo bem comum, que é Lazlo, e em prol da sua parceira, que é o combustível de Lazlo para continuar lutando pela causa.

Se ele fosse um egoísta, ele certamente não teria a nobreza de dar o salvo-conduto ao Lazlo, marido da sua amada e teria ele mesmo ido com ela, deixando Lazlo em Casablanca sozinho, só esperando a morte. Se você se lembrar de uma conversa entre o marechal alemão e a Ilsa, o marechal disse para ela que Lazlo só tinha duas alternativas: a primeira opção era um salvo-conduto que o marechal daria ao Lazlo para que retornasse à França de Vichy, ou seja, uma opção péssima, porque a França de Vichy estava sob o domínio da Alemanha. E a segunda opção era a morte dele em Casablanca. (procurar trecho no filme)

Veja que situação difícil: coloque-se no lugar do Rick. Se você estivesse em meio a uma guerra mundial e tivesse se apaixonado por uma pessoa casada. Se essa pessoa vem até você pedir sua ajuda para manter a vida do seu parceiro ou parceira, o que você faria? Você ajudaria essa pessoa que você ama? Você se aproveitaria da situação para eliminar o parceiro ou parceira dessa pessoa que você ama, para poder ficar com ela? Você não ajudaria simplesmente? Deixaria a pessoa sem ajuda, mesmo você tendo as condições para ajudar? 

Vamos complicar um pouco mais a situação? Vamos supor que esse parceiro ou parceira da pessoa que você ama fosse alguém importante para muitas pessoas? Fosse alguém crucial para ajudar a resolver um problema grande, relativo a uma cidade ou país? 

Vamos supor que essa pessoa fosse um revolucionário, capaz de mudar o mundo? Uma pessoa que, de alguma forma, tivesse o poder de uma mudança substancial para o bem, que fosse em uma pequena parte do mundo? E vamos supor que você não tem esse poder. Você permitiria que essa pessoa fosse salva no seu lugar, como fez o Rick?

Aí é que está a diferença entre o egoísta e o virtuoso. O egoísta vai salvar a si mesmo e, talvez, a pessoa por quem ele é apaixonado. O virtuoso vai pesar a situação e tentar alguma solução em que ele possa se salvar, porque nenhuma vida é dispensável, muito menos a sua, e possa salvar também aquela pessoa que pode salvar o mundo. E não simplesmente deixar que essa pessoa morra, por ser alguém que ganhou uma competição de amor, ficando com a mulher que ele ama.

Foi isso que o Rick fez: salvou alguém com quem ele competiu e perdeu, de certa forma. Mas ele fez isso porque sabia de suas próprias capacidades. Se você se lembrar, o Rick já era uma pessoa que vivia bem, ali em Casablanca.  Ele também já era capaz de viver sem a sua amada Ilsa, porque já tinha aprendido a lidar com isso, com a solidão, com a tristeza. E ele conseguiu sobreviver e lutar pela sua própria vida em Casablanca, chegando a ser o dono de um bar que recebia todo tipo de pessoa, de qualquer nacionalidade, de qualquer corrente política. O Rick é uma pessoa admirável, no sentido de que aprendeu a lidar com as situações mais adversas, mesmo tendo se tornado um pouco rígido e duro, no fundo, ele é um sentimental, ele ajuda as pessoas que precisam.

Mesmo que inicialmente ele demonstre um certo desprezo pela generosidade e até chegue a ser rude com as pessoas que pedem ajuda, ele sempre acaba ajudando a pessoa. Vejam o exemplo da moça que nem mesmo pediu ajuda a ele, apenas fez uma pergunta sobre o Capitão Renault (1:06:08). Mesmo assim, o Rick deu uma ajudinha para o marido da moça ganhar na roleta para ter o dinheiro dos vistos para a América.

O Rick deixa claro em várias situações que ele é um egoísta durão. Mas nas suas atitudes, ele também mostra que tem um coração. Ou seja, ele é durão o bastante para se manter em Casablanca, um lugar cheio de surpresas e conflitos, onde passam estrangeiros de todo mundo, já que a cidade é o maior porto da África, e, na época, era considerado um centro de luta de poder entre potências inimigas europeias, que são França e Alemanha. Embora Casablanca estivesse sob o domínio francês, já que Marrocos só se tornou independente em 1956, temos que nos lembrar que, em 1942, em plena Segunda Guerra, parte da França estava sob o domínio da Alemanha. 

Rick sabe que é um pouco egoísta e por isso não se colocaria no lugar do Sr. Lazlo, que deu a vida pela revolução. Ele sabia que Lazlo era a pessoa capaz de fazer o sacrifício necessário por uma grande causa. E também sabia que o que dava força para que o Lazlo fizesse tal sacrifício, era justamente o amor que ele sentia pela Ilsa. Assim, Rick também sabia que, se ele tirasse a Ilsa de Lazlo, ele não teria mais a mesma força para continuar suas batalhas.

A história de Rick, Ilsa e Lazlo lembra um pouco a história do Rei Arthur, Guinevere e Lancelot. O Rei Arthur seria equivalente a Lazlo. Guinevere seria Ilsa e Rick seria Lancelot. A história conta que o Rei Arthur, em seu papel de rei e, portanto, regente do povo, era casado com a Guinevere, que também era muito respeitosa com Arthur, assim como Ilsa, porém não era propriamente apaixonada por ele. 

Então, Guinevere conhece Lancelot em uma viagem em que este vai escoltá-la para se casar com Arthur. Assim, os dois se apaixonam, da mesma forma que Rick e Ilsa se apaixonam em Paris. Eles acabam tendo um caso e Ilsa trai o marido, assim como Guinevere traiu Arthur com Lancelot. 

A diferença é que o final da história de Rick é mais feliz que o destino de Lancelot, que acaba sendo enfeitiçado por Elaine, a prima de Guinevere, que se passa por Guinevere e tem um filho com ele. Por causa disso, Lancelot é expulso do reino pela Guinevere e enlouquece, enquanto Rick, ao contrário, fica bem consigo mesmo em Casablanca.

Assim, fica claro que Rick já desenvolveu seu espírito um pouco além do seu ego, sendo uma pessoa capaz de enfrentar a solidão, na forma de solitude; sendo capaz de abdicar do seu amor, na forma de compaixão; sendo capaz de viver com alegria e generosidade em seu bar tão amigo da diversidade!

Bem, espero que essas reflexões te ajudem a ter um olhar profundo sobre o filme Casablanca! Se você já assistiu, que tal assistir de novo com essa nova perspectiva? Se não assistiu ainda, pegue a sua pipoca, e bota pra estourar! 

Está gostando do nosso conteúdo? Deixe seu review e compartilhe!

Avaliação do Post
0.0/5

Avalie o Post

Assista no Youtube

Ouça agora mesmo!

https://spotifyanchor-web.app.link/e/RCqetnMyiGb

Ouça na sua plataforma favorita!

Por favor, confirme seu e-mail
Obrigada por sua inscrição!

Para concluir o processo de confirmação, por favor, clique no link da mensagem enviada para o e-mail que você nos indicou.

Caso você não receba o e-mail em instantes, por favor, verifique em sua caixa de spam e marque os e-mails do Alfarrábios da Alma como "não é spam".

Saudações de luz!
Alfarrábios da Alma

Assine Nossa Newsletter

Receba conteúdos fantásticos sobre autoconhecimento, espiritualidade e denvolvimento pessoal para tornar sua vida cada vez mais plena!!!

*Não enviamos spam!